terça-feira, 25 de abril de 2017

Tarde livre em véspera de feriado... Fantástico!

Hoje o dia acordou cinzento, e logo cedo, pela manhã fui para o trabalho, após a Leonor ir para o infantário.
Avistava-se um longo dia até o regresso a casa para estar com a minha pequenina.
Mas, a minha patroa deu-nos a tarde.
Aproveitei a oportunidade e fui com a Teresa buscar a Nônô ao infantário.
Achei que era uma boa tarde para passearmos pela Alameda.
Aproveitámos, e de caminho apanhámos o Ricardo.
A Leonor já vai estando acostumada à presença deles no dia-a-dia, e percebe-se super bem que gosta dos dois.

Quando chegámos à Alamenda, a Leonor ficou eufórica, correu atrás dos pombos, teve curiosidade em ir atrás dos pavões, tentou encontrar tartarugas no lago, viu os passarinhos e as galinhas, e até mesmo os coelhinhos bebés.
Andou no baloiço e no escorrega.
Correu.
Riu.

Estava feliz!
E eu feliz fiquei por vê-la assim!







Um beijinho
Mamã da Nônô

segunda-feira, 24 de abril de 2017

As fotos do nosso fim-de-semana!

Este fim de semana foi passado em família, não com a nossa família de sangue. Mas sim com a família do coração.
É tão fácil ser feliz com "tão pouco"!
 
Sábado de manhã lá fomos nós à biblioteca Municipal de Loulé...


 
Ao fim da tarde, lá fomos ver o jogo do SCP x SLB, e desta vez o melhor não ganhou!


 
Já no Domingo fomos brincar e conviver mais um pouco.
A Nônô A-D-O-R-A o T!


 
 
Um beijinho
Mamã da Nônô!

sábado, 22 de abril de 2017

Hoje fomos à música na Biblioteca de Loulé

Ouvir música contribui para o desenvolvimento dos bebés e das crianças porque a harmonia dos sons estimula a audição e a fala e também o seu desenvolvimento intelectual, sensorial e motor. Além disso os benefícios do estímulo musical para o desenvolvimento infantil incluem:
  • Maior facilidade para falar as palavras corretamente;
  • Maior destreza no aprendizado das sílabas e do alfabeto;
  • Facilita o aprendizado da matemática e de línguas estrangeiras;
  • Melhora o desenvolvimento afetivo e a coordenação motora.
Os bebés começam a ouvir ainda dentro da barriga de suas mães e quanto mais música ele ouvir, melhor será o seu desenvolvimento intelectual.

Quanto mais cedo a música for introduzida no ambiente da criança, maior será o seu potencial para aprender porque as crianças que vivem rodeadas de palavras adquirem mais fácil e rapidamente um discurso fluente e claro. 
Os pais podem deixar músicas infantis para o bebê ouvir enquanto ele brinca e assistir vídeo clips com cantores infantis também é uma boa estratégia para estimular o desenvolvimento infantil. 
Fonte:https://www.tuasaude.com/a-importancia-dos-sons-e-da-musica-para-o-bebe/

A Leonor apesar de ter estado tímida, adorou! E nós também.
Para a próxima lá estaremos novamente.




Um Beijinho
Mamã da Nônô

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Das bancadas para a vida! Uma amizade verdadeira.

A Família deles cresceu
Conheço-a à aproximadamente 4 anos, mas é como se fosse a minha vida toda!
Os nossos namorados jogam juntos Futsal, foi nas bancadas no Farense que acabámos por nos conhecer.
Nenhuma de nós é propriamente fã daqueles treinos até tarde, até porque ambas gostamos de os ter junto a nós. Mas ambas adoramos os jogos ao fim-de-semana para estarmos juntas e metermos a conversa em dia.
Uma amizade que tal como disse iniciou nas bancadas, mas que se estendeu para a nossa vida particular.

É uma das minha maiores confidentes! 
Já me ouviu chorar tanto, já me viu dar as maiores gargalhadas. Já desabafou comigo vezes sem conta e eu com ela. É das melhores conselheiras que tenho na minha vida, senão uma das únicas.

Engravidámos as duas com cerca de um mês e meio de diferença. E não, não combinámos.

No dia 2 de Janeiro de 2015, à noite enviei-lhe uma mensagem no mensseger do Facebook a dizer "tenho uma coisa para te contar" e ela disse-me "e eu também tenho uma coisa para te contar a ti", enviámos uma para a outra o resultado dos testes de gravidez. Foi a primeira pessoa para além do Artur, a saber que eu estava grávida. E encho-me de orgulho por isso.
Partilhámos tudo durante a nossa gravidez. Novidades... Dúvidas... Receios... e até desejos, que na verdade não foram muitos.
Lembras-te da nossa noite a comer pizza com extra ananás Yo? 
E depois ainda fomos ler que o ananás daria cólicas! Só nós...


A Lo... nasceu quando menos esperávamos, num bela noite de Verão! 
A Yo ficou fresca e fofa de um dia para o outro, e eu lá andei inchada que nem um peixe balão mais um mês e meio. 
Quando conheci a Lo, a minha ansiedade em ter a Nônô nos braços aumentou de dia para a dia. A Lo era uma bebé tão linda e perfeitinha, nem sei explicar.
O meu coração disparou, talvez porque tenha acompanhado a gravidez de perto. Senti-a como se fosse da minha família...no fundo é... é a minha sobrinha de coração!


A Nônô nasceu, e continuámos a partilhar tudo uma com a outra. Talvez mais ainda que anteriormente. 
Ser mãe não é fácil, não nascemos ensinadas, mas termos uma recém mamã a nosso lado a viver tudo como nós e a partilhar tudo connosco, torna tudo bem mais fácil.
Agora para além da nossa amizade, partilhamos muita coisa sobre a maternidade, e em breve muita coisa sobre a vida de "Donas de casa"... Quem sabe se um próximo post será algo do género "Donas de casa desesperadas".


Que sejamos assim para sempre, e que as nossas duas "piquenas" tenham uma amizade como a nossa, uma pela outra.


ADORO-VOS aos três de coração!
Obrigada por terem entrado nas nossas vidas! Yo + Lo + Hugo




A grávida mais linda que conheci!

A Nônô na barriguinha e a Lo a passear no ovinho


Antes de irmos ver o jogo dos papás, a Leonor tinha uma semaninha e a Lo 1 mês e meio mais ou menos

A primeira tarde de brincadeira das duas

Há cumplicidade mais bonita que a cumplicidade de uma mãe e uma filha


Há amigas fantásticas! Se há....



Um beijinho
Mamã da Nônô


terça-feira, 18 de abril de 2017

Quando o dia começa mal, e acaba (mais ou menos) pior!

Ontem o dia começou numa correria.
O meu telefone tem estado avariado, então o despertador não tocou.
O nosso despertador foi mesmo a Leonor, que acordou as 08H48, adivinhem, hora do quê? Hora do transporte do infantário passar.
Esquecemos então o transporte.
O papá foi para o trabalho a correr, porque entrava ás 09H00, eu despachei a Leonor, despachei-me a mim, e por volta das 09H35 lá fui levá-la ao infantário, que fica mais ou menos a 15 minutos de carro, quando lá cheguei eram quase horas de entrar ao trabalho. (10H00)
Correria para um lado, correria para o outro.
Finalmente cheguei ao trabalho, cerca de 5minutinhos depois da hora!
 
Duas horas depois de estar no trabalho, comecei com uma mega dor de cabeça, não tinha nada para tomar, logo eu que sou a menina das enxaquecas, não tinha nada para tomar, para aliviar quando a dor ainda era relativamente fácil de controlar.
A dor foi aumentando de intensidade ao longo do dia.
Quando cheguei a casa, tomei um comprimido adequado, e deitei-me a descansar.
Parecia ter aliviado um pouco.
 
O Artur foi treinar, e a dor forte de cabeça voltou. Desta vez acompanhada de náuseas.
Com o Artur no treino, e a Leonor a pedir atenção e a pedir para brincar...
Mais uma vez o meu SOS foram a Teresa e o Ricardo, que no momento chave, me tocaram á campainha e a entreterão até ao papá chegar do treino.
 
No meio de um dia mau, esta foi a parte boa, termos pessoas de quem gostamos muito, a ajudarem-nos e a nossa filha ainda demonstrar que gosta muito deles também.
Obrigada Tátá e Marum
 




Um beijinho
Mamã da Nônô
 

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Fim-de-semana prolongado

Com um dia extra para estar em família gerimos a "agenda" de maneira diferente.
O que normalmente fazemos em casa ao sábado, desta vez fizemos logo na sexta feira.
Limpámos a casa, tratámos da roupa toda e adiantámos o que podemos.
 
Assim... sábado, foi dia de ir passear.
O pai, foi jogar a Montemor o Novo, e nós lá fomos na companhia da Teresa, ver o jogo e passear um bocadinho.
Pelo caminho fizemos uma paragem para almoçar... e não, não fomos a nenhum restaurante.
Desde sempre que adoro fazer umas sandes, levar uns sumos e batatas fritas, e parar em qualquer sítio para fazer um género de piquenique, e foi isso mesmo que fizemos!
 
Chegámos a casa cansaditos, mas soube tão bem!
No domingo fomos até a casa da irmã do Artur, visto ser Domingo de Páscoa, e também porque o sobrinho do Artur fez anos no sábado, fomos cantar os parabéns "atrasados".
 
Que venham mais fins-de-semana prolongados.




 



Um beijinho
Mamã da Nônô

segunda-feira, 10 de abril de 2017

PASSATEMPO

Temos passatempo:
Para comemorar os 1000 seguidores na página do facebook da Mamã da Nônô, temos para oferecer um conjunto de miminhos ao vencedor:
- Casa dos Animais - Chicco (PVP €22,99);
- Porta chuchas;
- Quadro personalizável;

Para se habilitar deverá 
1) gostar da página Mamã da Nônô no facebook,
https://www.facebook.com/mamadanono.mummyblog/?fref=nf

2) gostar da publicação do passatempo;

3) comentar com o nome de 3 amigos na publicação

4) partilhar o passatempo publicamente no seu perfil.

O passatempo irá decorrer até ás 23:59 do dia 21 de abril de 2017.
O vencedor será anunciado a 24 de abril na nossa página e será contactado por mensagem privada.
Boa sorte a tod@s!


Um beijinho
Mamã da Nônô