domingo, 10 de dezembro de 2017

Novo look da Nônô

A Nônô foi prendada com um cabelão desde que nasceu.
Desde os 10 meses que todos dias tinha de lhe prender o cabelo, senão andava sempre com o cabelo nos olhos.
Decidi cortar o mal pela raiz... ok não foi bem pela raiz, foi pela franja.
Fomos ao salão da Susana Ribeiro, onde ela tem um espaço próprio para crianças, e uma paciência de santa.
Foi a primeira ida da Leonor ao cabeleireiro, e portou-se tão bem (só não quis a toalha nos ombros, mas também não insisti)! 
Esteve a ver desenhos animados enquanto a Susana lhe cortava o cabelo, e não se incomodou nem um pouquinho.
O pior veio depois!
Quando a Susana acabou o corte, eu disse á Nônô para se ver ao espelho... a reação dela foi chorar, ficou num pranto!
Só se acalmou quando penteamos a franja para o lado.
Todos sabemos que uma franja transforma e muito uma pessoa, mas acho que a Leonor simplesmente não se reconhecia no espelho.
Agora já está habituada e acho que gosta de se ver assim.
Eu adoro, e adoro ainda mais vê -la de cabelo solto.





Um beijinho
Mamã da Nônô 

domingo, 3 de dezembro de 2017

Um brinde ao amor!

Hoje uma grande amiga minha faz anos de casada.
Isto dá -me tanto que pensar!
O tempo vai passando por nós sem darmos conta da velocidade a que passa. Quando olho para trás, não me sinto a "envelhecer", sinto sim que estou a acumular anos de momentos fantásticos e claro, momentos menos bons que me têm trazido tantas lições.
Há cerca de 4 anos e meio a minha vida e a da Inês era completamente diferente.
Passávamos horas na casa de uma ou da outra, a falar, a rir, a desabafar, a chorar. Vivíamos tudo tão intensamente, e quando digo tudo, refiro-me também às coisas que hoje em dia para nós são tão fúteis!
Não nos imaginávamos casadas nem mães tão cedo, apesar de ser um sonho que as duas sempre tivemos.
Mas, a vida chegou e pregou-nos uma valente rasteira. Mas garanto -vos, foi uma rasteira boa. Esbardalhamo-nos as duas e encontrámos os homens da nossa vida.
Sortudos estes dois! Saiu-lhes o Euromilhões... 😁😁😁
Fomos as duas mães, e a diferença entre nós as duas, foi que a Inês adiantou -se e já casou...acho que vou poupar no vestido de casamento (estou a brincar)!
O tempo continua a passar, a Leonor já tem dois anos e o Santi para lá caminha... está quase quase quase!
Temos cada uma a nossa casa, a nossa família  e o nosso trabalho.
Mesmo no meio dos dias menos bons, sabemos sorrir e damos valor ao que conquistámos.
Porque a vida assim o quis, estivemos um pouco afastadas, mas, também quis que nos reaproximássemos.
E sabes que mais Inês?
Ontem foi super importante estar ali a celebrar contigo o teu primeiro ano de casada, e como te disse durante o abraço que te dei... "estou feliz por estares feliz!"
Acho que entre duas amigas, não pode haver um sentimento mais verdadeiro que esse!

Um brinde ao vosso amor!
Um brinde á nossa amizade!

P.s.- Adoro-te ramelita









Um beijinho
Mamã da Nônô

sábado, 2 de dezembro de 2017

Melhor pão de ló do Mundo

Já á algum tempo que procurava uma receita de pão de ló que se aproximasse da receita da minha avó.
A verdade é que descobri uma receita excelente.
Aqui partilho connvosco.

Ingredientes
6 Ovos
Peso dos ovos em açúcar
Metade do peso dos ovos em farinha
1 colher de chá de fermento
Raspa de 1 limão

Preparação
- Ligar o forno a 180°C para ir aquecendo
- Bater as claras em castelo, com a borboleta inserida 5min/vel3.5 NÃO COLOCAR O COPINHO DE MEDIDA
- Acrescentar o açúcar pelo bocal, sem abrir a tampa. Bater 2min/vel3
- Colocar as gemas pelo bocal, sem abrir a tampa. Bater 2min/vel3.
- Acrescentar a farinha e o fermento pelo bocal, sem abrir a tampa. Bater 2min/vel3
- Quando faltar 1min e 30seg, acrescentar a raspa do limão pelo bocal.
- Colocar a massa na forma, levar ao forno 40min.




Nós adoramos.
Bom apetite.
Mamã da Nônô

terça-feira, 28 de novembro de 2017

O espírito natalício já entrou na nossa casa

Esta é uma das épocas do ano que mais aprecio.
Apesar de ser cada vez mais uma época de consumos e não de tradições. 
A montagem da árvore de Natal, é o ponto de partida para eu entrar no espírito natalício. 

Desde miúda que vibro com a montagem da árvore, com o enfeitar a árvore todos os anos com uma cor diferente. Lembro-me tão bem, daquela noite que dedicavamos os quatro (eu, o meu pai, a minha mãe e z minha irmã) todos os anos a montar a árvore. O entusiasmo a crescia á medida que se colocava uma bola atrás da outra, ao passar as fitas e ao ligar as luzes pela primeira vez.
O meu pai construi uma cabana em cortiça, na qual montavamos o presépio com o musgo que íamos os quatro apanhar.

Era uma época cheia de sentimentos bons, e eu só quero que a Leonor possa vivenciar momentos tão bons como os que a minha família me permitiu vivenciar.

O ano passado foi o primeiro natal a sério da Leonor, e só por isso quis montar a árvore quase dois meses antes, achei que ela ia adorar ver as luzinhas.
Como já era de esperar, não nos conseguiu ajudar na montagem, mas a reacção dela não poderia ter sido melhor. Assim que ligávamos as luzes o olhar dela fixava-se na árvore e em todas as decorações de Natal. Adorava brincar com as bolinhas, e de nada valia dizermos para ela não o fazer.

Este ano já foi diferente, eu e o Artur colocámos as decorações maiores e deixamos as bolinhas para ser ela a pôr.
Claro que ela adorou a tarefa.
Para evitar que ela mexa na árvore, lembrei-me de decorar uma jarra com bolinhas e luzes, assim quando quer brincar com as bolinhas vai buscá -las à jarra.
Aimda nos falta o presépio, temos de comprar, depois mostro-vos.

Vamos lá ver se a nossa árvore sobrevive até ao dia de ser desmontada.

E as vossas árvores?  Mostrem como estão.










Um beijinho
Mamã da Nonô

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Uma criança tem direito a crescer numa família

"Uma criança tem direito a crescer numa família", este é o significado do Dia Nacional do Pijama, que é por si só, um dia educativo e solidário feito por crianças que ajudam outras crianças.
Hoje crianças de cresces, jardins de infância e de alguns 1° ciclo, vão vestidas de pijama para a escola, passando o dia em actividades educativas alusivas ao propósito do dia.
Esta data coincide com o dia da convenção Internacional dos Direitos da Criança.
Hoje a Leonor foi para a escolinha de pijama, e levou com ela o mealheiro "casa dos pijamas".
Cá por casa contribuimos com um valor simbólico, e se todos o fizermos, por muito pouco que seja, é sempre um contributo, afinal O POUCO PODE FAZER MUITO.
Os donativos são utilizados para apoiar a própria realização da iniciativa e o remanescente reverte a favor do desenvolvimento do acolhimento familiar.




Um beijinho,
Mamã da Nônô 

domingo, 19 de novembro de 2017

Ser mãe novamente

Tinha 20 anos e já falava em filhos.
Nova e imatura? Sim, talvez!
Mas lembro-me de passear na rua e ficar vidrada em carrinhos de bebé que por mim passavam, perder tempos e tempos na secção de bebé das lojas de roupa. Adorava bebés, mas tinha um medo inimaginável de tê-los nos meus braços, com medo de não ter jeito para os segurar.
Ter uma filha foi ver o meu primeiro grande sonho, tornar-se real.
Foi idealizado e ponderado.
Não foi aos 20, mas foi quando teve de ser, foi aos 24anos que realizei o sonho mais bonito da minha vida.
Se há pessoas que nascem predespostas a serem mães, eu sou uma delas.
Já me perguntaram vezes sem conta se gostava de ser mãe novamente, a minha resposta é "sim, mas não o serei", pelo menos, hoje com 27anos penso assim.
Tenho que ser consciente, e aceitar que na realidade não tenho tempo.
Para se criar um filho, mais do que dinheiro é preciso tempo, e pelo menos por agora não tenho.
O pouco tempo que me sobra ao final do dia é para a Leonor. E sabem que mais? É pouco.

Se gostava de ser mãe outra vez.... ai se gostava!



Um beijinho
Mamã da Nônô

sábado, 18 de novembro de 2017

Sobrevivi á minha folga

Ultimamente tenho achado os dias de folga mais cansativos que os dias de trabalho. Acham normal?
Acho que pela primeira vez sinto que não estou a conseguir gerir bem a rotina da casa, e acabo por acumular muitas tarefas para fazer na minha folga.
Ontem, depois de mudar lençóis, lavar roupa, estender roupa, apanhar roupa, aspirar, lavar chão, fazer compras, fazer o jantar, planear refeições.... consegui sentar-me no sofá, de pernoca esticada a ver tv.
Soube-me pela vida! 
E vocês como gerem a vossa agenda?



Um beijinho
Mamã da Nônô